Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \24\UTC 2009

Está no ar, desde 16 de abril,  mais uma Mostra Artefacto da Loja Haddock Lobo, no Jardins/ São Paulo. A 18ª edição conta com 32 ambientes distribuídos em três pavimentos da loja.

Tons neutros, materiais aconchegantes e ambientes integrados marcaram a mostra! Confira!

Fábio Morozini

Fábio Morozini

Débora Aguiar

Débora Aguiar

Fernanda Marques

Fernanda Marques

Read Full Post »

Estava faltando só a Casa Hotel para fechar o mix de São Paulo!

39 ambientes compõem essa mostra, com uma novidade: suítes para celebridades! Ivete Sangalo, Ana Hickman e Hebe Camargo estão entre as musas inspiradoras dos profissionais!

Como na Casa Cor, o tema da Casa Hotel é a sustentabilidade, além da homenagem ao paisagista Roberto Burle Marx.

Até 14 de julho no Jockey Club de São paulo. Confira alguns dos ambientes!

Galeria superior das suítes - Ana Rita e Silva

Galeria superior das suítes - Ana Rita e Silva

 

BusinessCenter - Alessandra Almeida, Silvio Sant´Anna e Ana Vidal

BusinessCenter - Alessandra Almeida, Silvio Sant´Anna e Ana Vidal

 

Prive Lounge - Daniela Colnaghi

Prive Lounge - Daniela Colnaghi

Mais informações no site: http://www.casacor.com.br/casahotel/

Read Full Post »

Preparados para o último post da série “Cuidando de plantas em vasos”? Então vamos lá…

Luz garante o verde
Sem luminosidade, as plantas não realizam a fotossíntese, uma de suas funções essenciais. O pigmento verde clorofila, sob a ação da luz, retém gás carbônico, libera oxigênio e vapor d’água, que refresca os ambientes. A fotossíntese também é o processo pelo qual as espécies produzem os açúcares que as alimentam. “É por isso que, em local escuro, as plantas enfraquecem a ponto de fenecer“, explica a arquiteta Aline Najar, da Geovida. Há, claro, exceções.  “As variedades de interior, de verde mais intenso, suportam melhor os ambientes com baixa luminosidade”, diz. Já as folhagens coloridas, como o cróton, e as espécies floridas não abrem mão de luz solar para realçar seus matizes. Se você cultiva exemplares dentro de casa, não se esqueça destes detalhes:
• A claridade das janelas chega lateralmente às plantas, que tendem a crescer em direção à luz. Resultado: um lado fica mais farto e viçoso que o outro. Para evitar o problema, gire o vaso com regularidade.
• Quem tem quintal ou varanda aberta pode fazer um rodízio: deixe os vasos que ficam em ambientes fechados tomando sol por alguns dias e traga os da área externa para o interior.

Cuidados ao podar
A remoção de partes da planta só deveria ser efetuada com um objetivo: dar saúde e vigor à espécie. Isso quer dizer retirar galhos secos, doentes e mal-formados, que danifiquem o equilíbrio do formato original da planta. A operação é  conhecida como poda de limpeza. “Excetuando esses casos, não se deveria podar, pois cada corte desnecessário faz a planta sofrer um estresse”, acredita a arquiteta Aline Najar. No caso de plantas  lenhosas, que tenham galhos duros e secos, recomenda-se, após o corte, passar algum cicatrizante no local, como o gel das folhas de babosa  (Aloe vera) ou própolis em gotas. Espécies que dão flores merecem uma atenção a mais: sempre remova as flores secas e murchas. “Flores mortas podem apodrecer e levar ao aparecimento  de fungos”, diz a arquiteta.

Adubo que revigora
Os três elementos básicos para um solo sadio estão contidos na sigla NPK, que significa nitrogênio, fósforo e potássio. Eles podem ser comprados juntos, em um adubo à venda em lojas de jardinagem, ou separados,  em fontes naturais. O nitrogênio é encontrado em húmus de minhoca, esterco e torta de mamona, o fósforo, na farinha de ossos, e o potássio, em cinzas de madeira obtidas da queima de lenha. “Você  pode pedir o material em uma pizzaria ou padaria. Já as cinzas de churrascarias contêm muito sal e prejudicam as plantas”, aconselha Onélio Argentino. Outras dicas para uma adubação correta:
• Use de preferência adubos orgânicos. Eles contêm os mesmos microorganismos do solo e tornam a terra nutritiva e fofa para que as plantas respirem melhor.
• Retire cerca de um terço da terra do vaso, acrescente o adubo a ela, na proporção indicada, e depois recoloque a mistura no recipiente.
• Após a adubação, molhe a terra. A água serve de condutor para os sais minerais e dissolve eventuais excessos, que podem prejudicar as raízes.

563_cuidar_bem_15

563_cuidar_bem_16

Read Full Post »

Hoje é dia de continuar a série sobre como cuidar bem das suas plantinhas em vasos. A dica do dia é sobre como preparar a terra de maneira correta. Então vamos começar.

Para a maioria das  plantas é utilizada a chamada mistura básica, composta por alguns tipos de solo e outros ingredientes na seguinte proporção: 1/3 de areia de rio (a areia de mar não deve ser empregada devido à grande quantidade de sal), 1/3 de terra comum e  1/3 de material orgânico (húmus, esterco), do qual as plantas vão retirar os nutrientes fundamentais. Caso queria dar mais leveza à mistura, pode-se substituir a areia por palha de arroz ou algum substrato que tenha vermiculita (reochas trituradas) , ingredientes que deixam a composição mais areada e mantenha água e nutrientes disponíveis por mais tempo.

Espécies tropicais, como as samambaias,  que apreciam a umidade, podem ser plantadas em outra proporção de ingredientes: 2/4 de húmus, 1/4 de terra e 1/4 de areia. Qualquer que seja o tipo de planta, as dicas abaixo ajudam a aproveitar  melhor os nutrientes do solo:

• As regas vão achatando a terra. Sempre que notar que ela está endurecida, revolva para afofar, com o cuidado de não ferir caules e raízes.
• Se não conseguir deixar a terra soltinha, verifique se as raízes da espécie cresceram demais. Em caso positivo, é hora de transplantá-la para um vaso maior.

563_cuidar_bem_07563_cuidar_bem_08

563_cuidar_bem_09

563_cuidar_bem_10

Read Full Post »

Navegando pela internet, descobri esta campanha contra poluição. É uma idéia bem bacana, com o intuito de alertar a população para o futuro do planeta. Já virou clichê esse assunto, mas a campanha é legal e merece divulgação.

Trata-se de um canudo gigante colocado em rios poluídos da Malásia com a frase: “Continue poluindo, e em breve você não terá escolha”.

A campanha foi da agência Leo Burnett. Confira!

"Continue poluindo, e em breve você não terá escolha"

"Continue poluindo, e em breve você não terá escolha"

http://www.leoburnett.com/

Read Full Post »

Post rapidinho, só pra falar que saíram as fotos oficiais do seminário de Outro Preto, que já postei aqui! O link pras fotos é o Flickr do Sebrae-MG, passa lá pra conferir, tem muitas fotos bonitas! Mas só pra constar, aí vai nossa fotinho!! À esquerda, Bela e logo do ladinho, eu (Marina). A gente tá muito chic hein amiga!! hehehehe.

Bela e Nina no seminário de Ouro Preto

Bela e Nina no seminário de Ouro Preto

Read Full Post »

Quem não gosta de ter uma plantinha em casa, não é verdade?? Muitas pessoas têm receio pois moram em apartamento, mas uma ótima ideia é adotar os vasos para colocar as plantas!  Começamos hoje uma sessão de cuidados que devem ser tomados com esse tipo de plantio. Ao longo dos dias vamos complementando a matéria, sempre trazendo novas dicas para seu jardim de vasos ter sucesso!

Para que suas plantas fiquem bonitas em casa, é importante que você dê a ela condições parecdias com as de seu habitat natural; para isso é preciso pensar na composição da terra, na incidência de luz, na água e na nutrição da mesma. O vasos de cerâmica ou barro são os mais indicados pois imitam o solo e permitem que a raíz respire com facilidade. Ao anoitecer é importante não deixar as espécies sob luz artificial, pois precisam passar horas no escuro. Outra dica é colocar as plantas embaixo da água quando chover para que elas ganhem viço! Quem gosta de jardinagem vai conviver com espécies diferentes e sentir o que cada planta pede; é importante ter paciência e persistir mesmo que alguns erros se façam no início dessa jornada.

Água na dose certa: É importante acompanhar o crescimento e desenvolvimento de cada espécie cultivada para saber de suas necessidades. Um erro comum é regar muitas vezes uma planta, o que acontece na maioria dos casos, levando a espécie a morrer por excesso de água. A terra muito molhada provoca aparecimento de fungos e pragas além de apodrecer as raízes. Abaixo seguem algumas dicas para não errar:

• Sinta a umidade da terra pressionando o dedo no vaso até 2,5 cm de profundidade. Regue apenas se perceber que o solo está seco.
• Procure molhar as plantas pela manhã. Assim haverá tempo para a absorção e a evaporação de um eventual excesso. A umidade que persiste por toda a noite aumenta a chance de um ataque de fungos.
• Use um regador que passe entre as folhagens sem machucá-las e libere um pequeno volume de água por vez. Os de bico longo funcionam bem.
• Durante os meses de inverno, as regas devem ser mais espaçadas, pois as plantas entram em repouso.
• Vasos de barro absorvem mais água que os de plástico e pedem um intervalo menor entre as regas. Mas é justamente a porosidade do material que permite que as raízes respirem melhor.

563_cuidar_bem_01563_cuidar_bem_03

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.